Principal Quem Somos O que é quilombo Notícias Acervo Revista OQ Links Contato
KOINONIA

Notícias

Líder quilombola que enfrenta latifundiários desde década de 70 na Bahia está desaparecido há mais de 15 dias


Fonte: Diário Causa Operária
 
09/07/2018

A liderança quilombola e presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Bom Jesus da Lapa, Eduardo Pereira dos Santos, está desaparecida há mais de 15 dias no município de Bom Jesus da Lapa, na região centro-oeste da Bahia. Eduardo sempre lutou pelas comunidades tradicionais e sem-terra da região centro-oeste do estado da Bahia.

Foi um dos responsáveis e atuou na frente pela criação do Quilombo de Rio das Rãs desde os anos 70 em diversos conflitos e, posteriormente, em outros territórios e assentamentos, se tornando referencia em toda a Bahia. Atuou na criação do Movimento Estadual de Trabalhadores e Trabalhadoras, Assentados, Acampados Quilombolas da Bahia (CETA) e, posteriormente, com a criação da Coordenação Regional Quilombolas (CRQ).

A referência de luta e a participação em diversos movimentos colocaram Eduardo como um alvo de latifundiários e do agronegócio baiano e as suspeitas são de mais um crime cometido pelos latifundiários.

As comunidades quilombolas e sem-terra devem se organizar para acompanhar as investigações, pois o estado e as forças policiais tendem a tratar o caso como crime comum e esconder as motivações oriundas dos conflitos agrários.

É preciso denunciar mais esse crime e organizar os comitês de autodefesa dos quilombolas e dos trabalhadores que lutam pela reforma agrária e por suas terras tradicionalmente utilizadas.

 

 

 
O Observatório Quilombola publica todas as informações que recebe, sem descartar ou privilegiar nenhuma fonte, e as reproduz na íntegra, não se responsabilizando pelo seu conteúdo.
 

Voltar

Compartilhar

 

Palavras-Chave

 

Busca

 

Colabore com OQ

Envie Notícias, textos, fotos. Clique aqui e saiba como participar.

 

Informativos

Cadastre-se e receba nosso informativo.

 

Siga-nos