<
Tempo e Presença Digital - Página Principal
 
MEIO AMBIENTE E RELIGIOSIDADE PROTESTANTE
Ano 2 - Nº 6
Janeiro de 2008
Publicação Virtual de KOINONIA (ISSN 1981-1810)
_Índice
 
 
EDITORIAL
PÁGINA DE KOINONIA Aos Amigos e Parceiros de KOINONIA

ARTIGOS
A identidade protestante e a hegemonia pentecostal no cenário religioso brasileiro , Leonildo Silveira Campos
Uma outra possibilidade de se abordar o tema é pensarmos no cenário religioso como um campo esportivo onde atores estão disputando uma partida. (...) Imaginemos o que seria se os jogadores resolvessem desregulamentar o jogo sob a desculpa de tirar “o engessamento” do jogo, de desregulá-lo, promovendo-se assim um desmanche das condições pensadas para o condicionamento de sua ação?

A Larva e a Borboleta (Notas sobre as [im]possibilidades do Protestantismo no interior da cultura brasileira ) , Zwinglio M. Dias
Será que os Protestantes ainda o são ? Pelo menos em termos de nomenclatura identitária parece que não. Preferem auto-denominarem-se “evangélicos”, por oposição ao Romano Catolicismo que ainda é considerado como uma expressão pagã do Cristianismo. Pouca, ou melhor, quase nenhuma notícia têm da Reforma do século XVI e dos valores teológicos e humanistas que esta alavancou e que vieram a cimentar os caminhos da Modernidade.

Qual a utilidade do licenciamento ambiental, na prática? , Nelson Tembra
O licenciamento não se aplica apenas para monitorar os diversos ambientes - físico, biótico, antrópico - nas áreas de influência dos projetos. Serve, ou pelo menos deveria servir, de uma espécie de contrato entre o estado e o empreendedor, no estabelecimento das justas compensações e medidas mitigatórias dos impactos negativos desses projetos.

Proteção jurídica das águas no ambiente urbano e a função socioambiental da propriedade: um estudo das Resoluções do CONAMA nº302/02 e nº303/02 , Jorge Kleber Teixeira Silva
Através deste estudo iremos indicar que o direito de propriedade passará a ser objeto de limitações derivadas da proteção legal do meio ambiente, adquirindo uma nova função, de caráter ambiental, pela qual o seu uso, gozo e fruição deverá garantir a integridade do patrimônio ambiental nela existente.


CRÍTICA

• “Até ficarem embriagados de amor...”, Carlos Cunha



SEÇÕES

Coluna Anivaldo Padilha

Memória - textos que marcaram toda a existência do Tempo e Presença

Dicas Bibliográficas – novidades e recomendações de nosso acervo

Expediente

*TEMPO E PRESENÇA está adaptando-se ao novo Acordo Ortográfico entre os países de Língua Portuguesa.